BLOG

20 de março de 2019

Para Marina, Betina e Theo Meu anjinho querido, Minha lanterna e vigia, Estou muito agradecido Por me cuidares mais este dia. Meu anjinho companheiro, Peço que veles o meu soninho. E já que és meu escudeiro, Me mostra sempre o bom caminho. Meu anjinho, meu amigo, E não te esqueças, também, De estar amanhã comigo….

20 de março de 2019

Lá fora, As ruas estão tão escuras; As ruas estão tão vazias. Meu amor não sabe, Dorme o sono dos que podem. Lá fora, Os prédios todos tão altos; Os prédios todos tão frios. Meu amor ignora tudo, Sonha os sonhos dos que podem. Lá fora, Um homem caminha só, Iluminado por cores violetas e…

20 de março de 2019

Esta cova em que estás Com palmos medida É a conta menor Que tiraste em vida João Cabral de Mello Neto Não lamenta enquanto A pá de terra te dá um manto Toda a terra tem tesouros Pratas, ouros e manás A terra que te pesa no couro Esta cova em que estás Desde o…

20 de março de 2019

O ódio dói pelo corpo inteiro E alaga a alma de tão represado. Fosse um santo teria ao certo perdoado: Gestos, palavras e atos traiçoeiros. Que o ódio de ódio se alimenta E cresce, dia a dia, hora a hora. Toma de soslaio, de dentro pra fora, Uma vida para a vingança odienta. Há de…

20 de março de 2019

A procissão segue feito lesma, num passo de rato, por ruas e vielas estreitas. Balança o andor: ora prali, ora pracá. (Quantas promessas são feitas e quantas não serão cumpridas de fato?) A procissão segue. O crente segue feito crente. A procissão serpenteia a praça. Balançam os terços: ora prali, ora pracá. Passarão os males,…

20 de março de 2019

Sabe-se que os pombos das praças lambuzam as estátuas de bronze: Seja Sé, Tiradentes, República, Onze; nenhuma escapa, nenhuma passa. Os velhos sentados nos bancos frios, A marcar o ponto das oito às seis, religiosamente, dia a dia, mês a mês; parecem estátuas, por horas a fio. Um sinal de vida vem somente após A…

20 de março de 2019

Para Cahetel E descerá do céu um anjo vingador e guerreiro. — Que te libertará, quando estiveres no cativeiro. Um anjo desses celestiais, com cabelos cacheados. — Que te protegerá, mesmo com teus pecados. Desembainhará sua espada certeira e reluzente. — E dizimará todos aqueles teus oponentes. O anjo tomará a tua mão com sua…

20 de março de 2019

Randomicamente, a mosca voa e pousa: vidro transparente.