Os ipês têm uma canção

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Os ipês têm uma canção


22 de março de 2019

Os ipês têm uma canção
peculiar quando o vento atravessa
seus galhos e suas folhas,
como fosse uma zamponha desafinada;
um som esganiçado, rouco,
que se parece com um grito
abafado de socorro
— repetidamente clamado —
à procura de um ouvido atento.

Eu me lembro, era criança,
quando ouvi o grito de um cachorro
que acabara de ser atropelado.
Meus ouvidos estavam atentos,
mas eu não fora o socorro.
O dia estava quente, quente;
eu olhei pelo buraco do muro de concreto
e não me vi
— ou fingi que não me vira.

A minha voz demente me disse:
“Pegue um porrete e acabe o serviço!”
Confesso, minha voz demente me disse!
“Pegue o porrete e acabe o serviço!”
Repudio aquela minha voz demente.
Eu a troco pela canção
esganiçada dos ipês, que também é
meu grito de socorro.
Por certo tenho algo para expiar:
minha pequenez.

Deixe um comentário