O contentamento

[contact-form-7 404 "Not Found"]

O contentamento


20 de março de 2019

Arrastei a cadeira velha –
pátina, madeira e palha –
com um barulho gemido seco, contínuo e dissonante
a inundar os meus ouvidos.

Atravessei a sala e o corredor
a carregar aquele gemido
que não importava a ninguém,
nem a mim.

Estrategicamente, coloquei-a na varanda
– não na sombra, como pedia o conforto,
mas donde eu podia enxergar mais longe a rua
e uma ponta da cruz da torre da catedral.

E ali fiquei,
feito um Forrest Gump,
em sua última cena,
a esperar pelo ramalazo de felicidad.

Deixe um comentário