Não existe uma bala com o meu número

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Não existe uma bala com o meu número


22 de março de 2019

Não existe uma bala com o meu número e
não existe pena por eu tentar o que quiser,
mas não intento escapar do Anjo
que eu vejo que me vê.
Sinto que não há valia nessa intenção e tentativa.

Eu penso assim, mesmo com dúvidas,
porque mudo o meu futuro a cada minuto,
sou errático, sou randômico, difícil de achar.
Se, agora, estou aqui, agora, não estou mais.
Só o meu passado está pavimentado.

Não existe uma bala com o meu número,
mas não sou dispensável como um jornal de ontem
e não me sinto miserável a ponto de
dançar na cova de ninguém,
mesmo que isso me inundasse de prazer.

Porém, se uma adaga souber o meu endereço
e eu estiver presente naquele agora,
é porque o Anjo sabia do meu paradeiro —
e eu sei que ele sempre soube,
vou dizer a ela, num francês de Trocadéro:

“Bienvenue! Qui cherchez-vous?”
Sinto que há valia nessa intenção e tentativa.

Deixe um comentário