Juro que era sem querer

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Juro que era sem querer


22 de março de 2019

Juro que era sem querer
quando eu ignorava a sua companhia,
“Não tenho tempo!” — era meu subterfúgio.
Falei muito, ouvi pouco;
lutei as batalhas vencíveis,
e as invencíveis ainda me chamam pelo meu nome.
Preferi o poente ao nascente;
a solidão à multidão;
preferi a poesia à realidade;
o mar à montanha.
Ainda assim, ignorei a sua sombra
e persisti na aventura e na exatidão da sorte do carteado.
Livre de memórias, agora vejo você:

Essa estranha mortalidade que me aflige
e me intimida.

Deixe um comentário