A correnteza

[contact-form-7 404 "Not Found"]

A correnteza


20 de março de 2019

Não se zangue.
Tudo tem seu oposto,
como o yin e o yang.

Tire do rosto
o cenho franzido
e da boca o gosto

de choro contido.
Amanhã é amanhã,
com outro sentido.

No Quartier Latin
ou em Vila Parisi,
segure o afã

de sair da crise.
Entenda o tal do tao:
não exorcize

nem o bem, nem o mal;
nem cartesianismo,
nem carvão, nem cal.

Sem maniqueísmo,
voe como uma ave;
entre o céu e o abismo

a brisa é suave;
tal qual bumerangue,
plane sua nave.

Deixe um comentário